Notícias

27 de março de 2008

Unesp usa célula-tronco para combater doenças do pulmão

São Paulo - Pesquisa coordenada pelo geneticista João Tadeu Ribeiro Paes, da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, câmpus de Assis, conseguiu regenerar tecidos pulmonares de animais com células-tronco da medula óssea. O resultado obtido é promissor e abre novas perspectivas de tratamento para males de origem genética, tumores e doenças degenerativas como enfisema. No estágio atual do estudo estão sendo avaliadas questões como observar se a regeneração do tecido é acompanhada por uma melhora da capacidade pulmonar. Quando for concluída esta etapa, será solicitada autorização ao Conep (Conselho Nacional de Saúde) para ministrar a terapia em pacientes portadores de enfisema pulmonar. A previsão é iniciar testes com pessoas até o final do ano, prevê o pesquisador, que se mantêm cauteloso com relação à novidade. Ele afirma que muitas experiências bem-sucedidas com animais não conseguiram repetir os resultados em seres humanos. Hipóteses O professor João Tadeu ainda está a

19 de março de 2008

Cientistas criam célula-tronco com óvulo "virgem"

WASHINGTON (Reuters) - Células de óvulos humanos podem ser manipuladas de modo a gerar as valiosas células-tronco, potencialmente adequadas à regeneração dos tecidos de diferentes grupos de pessoas, disseram cientistas dos EUA e da Rússia. Eles disseram que as células-tronco criadas a partir de óvulos humanos não-fertilizados parecem e agem como células-tronco embrionárias. Para evitar o risco de rejeição em caso de transplante de tecidos, elas foram tratadas com os mesmos cuidados que nas doações de medula. Assim, a empresa International Stem Cell Corp., da Califórnia, pretende criar um banco de células-tronco, em que haja exemplares adequados a cada tipo de tecido humano. "O processo é eficiente, é relativamente seguro e é eticamente são", disse Jeffrey Janus, presidente e diretor de pesquisas da empresa, em entrevista telefônica. As células são criadas por um processo chamado parterogênese ("surgimento virgem," pela etimologia greco-latina). Isso signific

9 de março de 2008

18.833 Km em busca de células-tronco

Reportagem televisiva anunciou possibilidade de cura para Felipe, portador de Atrofia Espinhal Progressiva Com 26 anos, e há 25 portador de Atrofia Espinhal Progressiva, Felipe dos Santos embarca dia 28 de maio para Beijing (Pequin-China), em busca de tratamento com células-tronco embrionárias. O procedimento ainda proibido no Brasil ocorre já no início de junho, dia 2, no Neuro-regeneration Repair and Functional Recovery, hospital especiliazado neste tipo de procedimento médico. Felipe, empresário do ramo de informática, conta que sua Atrofia Espinhal Progressiva foi descoberta quando tinha um ano de idade. A anomalia autossômica recessiva é de cunho genético, proibindo então a utilização de células-tronco adultas. As atrofias espinhais progressivas (AEP) constituem a forma mais comum de doença do neurônio motor em crianças e jovens adultos. Sua incidência é de cerca de 1/10.000. Clinicamente, os pacientes portadores de AEP apresentam uma fraqueza muscular progressiva,

4 de março de 2008

Nova terapia traz esperança para pacientes de Parkinson

Cientistas americanos conseguiram usar células clonadas para tratar Mal de Parkinson em camundongos, segundo uma pesquisa do Memorial Coam-Kettering Cancer Centre publicada na revista Nature Medicine. O estudo apresentou as melhores evidências até agora de que a controversa técnica pode, um dia, vir a ajudar pacientes de Mal de Parkinson. A equipe do Memorial coam-Kettering Cancer Centre afirma que esta é a primeira vez que o tratamento de animais com suas próprias células clonadas é bem sucedido. Especialistas britânicos afirmam que a pesquisa é promissora e animadora. Sem rejeição - No Mal de Parkinson, células nervosas da parte do cérebro que controla o movimento de músculos morrem ou ficam debilitadas. Normalmente essas células produzem uma substância química vital conhecida como dopamina, que permite a função coordenada dos músculos e movimentos do corpo. Na clonagem terapêutica, o núcleo de uma célula é inserida dentro de um óvulo que tev

27 de fevereiro de 2008

Cientistas japoneses criam rins e pâncreas em ratos com células-tronco

Cientistas da Universidade de Tóquio anunciaram que conseguiram gerar rins e pâncreas em ratos mediante células-tronco embrionárias, informou a agência local "Kyodo". Esse passo foi dado em ratos modificados para crescer sem esses órgãos, mediante a injeção de células-tronco embrionárias procedentes de outros ratos. Os pesquisadores indicaram que esperam que esse avanço possa ser aplicado no futuro em humanos, segundo a "Kyodo". "Demos um passo à frente" ao conseguir esta técnica que permite produzir órgãos dentro de animais domésticos, "mas agora devemos garantir sua segurança", indicou o professor Hiromitsu Nakauchi, que lidera a equipe responsável pela pesquisa. As células-tronco têm a capacidade de evoluir e se transformar em células específicas como ósseas, musculares ou neurônios, segundo os cientistas. A pesquisa dos cientistas japoneses será apresentada amanhã em Nagóia, durante uma reunião da Sociedade de Medicina Regenerativa do Japão. Os

Central de Atendimento: 
São Paulo e Região: (11) 3059-0510 | DDG: 0800.770.1112 | E-mail: ccb@ccb.med.br
Av. Indianópolis, 1843/1861 - Indianópolis - São Paulo/SP - CEP: 04063-003