Atendimento por WhatsApp 55 11 99102-2709

Notícias

16 de maio de 2022

Pesquisadores desenvolvem nanopartículas porosas para medicina regenerativa

Uma nova nanotecnologia foi desenvolvida por uma equipe de pesquisadores da Texas A&M University. Foto: Akhilesh K. Gaharwar De acordo com o estudo, publicado na revista Advanced Healthcare Materials no início de fevereiro, a descoberta importante para a medicina regenerativa poderia alavancar potencial regenerativo do corpo direcionando células-tronco para formar tecido ósseo. Akhilesh K. Gaharwar, professor associado no Departamento de Engenharia Biomédica e membro do Instituto Americano de Engenharia Médica e Biológica, liderou a equipe de pesquisadores que desenvolveram nanopartículas de "estrutura orgânica covalente" (COF) 2D estáveis à água que podem direcionar a diferenciação de células-tronco mesenquimais humanas em células ósseas. Os COFs 2D, polímeros orgânicos porosos, chamaram a atenção dos especialistas devido à sua cristalinidade, estrutura porosa ordenada e ajustável e alta área de superfície específica. No entanto, a dificuldade de processar COFs em materiais nano

10 de maio de 2022

O que é tratamento com células-tronco para diabetes?

Diabetes mellitus refere-se a uma gama de distúrbios metabólicos caracterizados por altos níveis de glicose na corrente sanguínea, devido à produção prejudicada de insulina pelo pâncreas ou resistência aos efeitos da insulina no corpo. As células-tronco são células normais do corpo que podem se desenvolver em uma variedade de outros tipos de células para reabastecer o suprimento de células especializadas do corpo conforme a necessidade surge. Os pesquisadores coletam células-tronco adultas da medula óssea e do sangue do cordão umbilical ou células-tronco embrionárias de embriões humanos. Quando usadas para tratar diabetes, as células-tronco podem ajudar a restaurar a produção de insulina no pâncreas, aumentar a sensibilidade do corpo à insulina e controlar muitas das complicações decorrentes de níveis elevados de glicose no sangue não controlados, como doenças cardíacas, insuficiência renal e neuropatia periférica. O tratamento com células-tronco para diabetes funciona reparando tec

3 de maio de 2022

A startup brasileira na corrida pela carne de peixe de laboratório

Sustineri Piscis mira investidores para viabilizar comercial e sustentável das carnes cultivadas em laboratório A startup carioca Sustineri Piscis se lançou a um mar nunca antes navegado no Brasil para obter um quilo de carne de peixe: o cultivo de proteína animal através da aquicultura em laboratório. É a primeira empresa conhecida a realizar o feito no país. O resultado ainda não é uma peça de sashimi. Ninguém no laboratório sequer pode provar a produção. Ela ainda está distribuída em frascos que repousam em biorreatores, como são chamados os equipamentos em que acontece a replicação celular.  Mas a foodtech estima conseguir entre três a cinco quilos de pescado cultivado em laboratório até o término do ano. O resultado final será mais próximo de uma carne moída e conterá quatro espécies: garoupa-verdadeira, cherne, robalo e linguado (as duas primeiras são ameaçadas de extinção). Será o suficiente para fazer nuggets, empanados, hambúrgueres ou até um escondidinho.  O cardápio a

26 de abril de 2022

Xenobots: entenda o que são os “robôs vivos” que podem revolucionar a vida na Terra

Pesquisadores da Universidade de Vermont e da Universidade Tufts, ambas nos EUA, publicam artigo científico onde relatam que seus Xenobots já conseguem agrupar centenas de células como robôs “bebês”.  Os Xenobosts são construídos a partir de células-tronco embrionárias (Crédito: Pixabay) “Robô vivo”, é o nome dado ao processo de auto replicação biológica que máquinas minúsculas, os Xenobots, conseguem realizar, resultando na própria reprodução, segundo publicação da revista Proceedings of the National Academy of Sciences.  Como funciona Xenobost?  Os Xenobosts são construídos a partir de células-tronco embrionárias, especificamente, de um sapo africano. Essas máquinas conseguem se movimentar e sobreviver no organismo por semanas, interagindo com as células por funções pré-programadas.   Assim, é possível dizer que esses robôs são parte máquina e parte biológica, ao ponto de especialistas já os considerarem um novo tipo de vida:    “Xenobosts são formas de vida completamente novas

19 de abril de 2022

Células-tronco são capazes de tratar lesões no joelho e evitar cirurgias, aponta estudo

Medicina regenerativa aposta em métodos inovadores e menos invasivos para tratar pacientes Crédito Free Pik As lesões em cartilagens articulares são altamente comuns, principalmente na terceira idade. Essa condição acomete dores severas no paciente e também compromete os seus movimentos. As opções de tratamentos convencionais para esse estado patológico são escassas e invasivas, todavia, a medicina regenerativa vem apresentando terapias inovadoras. Um estudo publicado por um cientista brasileiro indica sucesso no uso das células-tronco no processo de reparação e combate inflamatório de lesões no joelho. A pesquisa analisou laboratorialmente as células-tronco e suas propriedades. Em seguida, foram realizados estudos pré-clínicos em porcos, animais que possuem joelhos semelhantes ao dos humanos, utilizando membranas produzidas a partir de células-tronco mesenquimais, encontradas na medula óssea, tecido adiposo e revestimento da parede articular. De acordo com os resultados, as células

Central de Atendimento: 
São Paulo e Região: (11) 3059-0510 | DDG: 0800.770.1112 | E-mail: [email protected]
Av. Indianópolis, 1843/1861 - Indianópolis - São Paulo/SP - CEP: 04063-003