Atendimento por WhatsApp 55 11 99508-6782

Notícias

7 de outubro de 2020

Células-tronco do cordão umbilical no tratamento de linfomas

Medicina & Saúde - Na maioria dos casos o linfoma é tratado com quimioterapia, radioterapia ou ambos. Nos últimos anos aumentaram os casos de linfomas, principalmente em pessoas com mais de 60 anos, porém a população jovem não está livre desta doença. Um caso que ficou muito conhecido e que comoveu diversas pessoas é o ator Reynaldo Gianecchini, que descobriu estar com linfoma de células T não-Hodkins. O linfoma não-Hodgkin é um câncer que atinge o sistema linfático, que é responsável por produzir e armazenar linfócitos, sendo que as células T presentes protegem o organismo contra vírus, fungos e algumas bactérias. Na maioria dos casos o linfoma é tratado com quimioterapia, radioterapia ou ambos. Entretanto, o que muita gente não sabe é que o transplante de células-tronco hematopoéticas é uma opção extremante eficaz para tratar a doença. Este tipo de célula é encontrado no sangue do cordão umbilical e placentário (SCUP) e, por não ter sofrido a ação de fatores externos como o estre

30 de setembro de 2020

Terapia celular: pesquisadores descobrem novas células para tratamento de diabetes

Um estudo feito pela Mayo Clinic e publicado pela Nature Communications aponta um novo tratamento para diabetes, por meio da geração de um produto celular capaz de proteger o organismo contra a hipoglicemia e também restaurar a regulação normal da glicose no sangue. O método já é comprovado em animais e está sendo preparado para a testagem em humanos.  “Este produto celular é um tecido humano derivado de células-tronco, que contém células alfa produtoras de glucagon, um elemento chave na prevenção da hipoglicemia em pacientes com diabetes. Quando essas células, derivadas de células-tronco, são transplantadas para modelos animais, elas são capazes de protegê-los da hipoglicemia. Essas células têm também potencial agregado quando combinadas com células beta derivadas de células-tronco”, explica o pesquisador da Mayo Clinic e autor do estudo, Quinn Peterson.  Este potencial agregado, citado por Peterson, pode ser percebido também na capacidade terapêutica desse método na substituição

23 de setembro de 2020

Com precisão geométrica! Cientistas desenvolvem células cardíacas em impressão 3D

Uma das grandes ambições da ciência é recriar células de coração humano em laboratório. Agora, um novo avanço parece tornar mais próxima essa possibilidade. Pesquisadores da Universidade de Tecnologia e Design de Singapura conseguiram fabricar aditivos para controlar o desenvolvimento de células-tronco para características cardíacas por impressão 3D. A equipe utilizou uma série de dispositivos em escala micro com precisão geométrica, para diferenciar as células durante a formação de corpos embrioides. Até então, era necessário produzir em larga escala para depois selecionar as células que apresentavam características mais adequadas ao uso. De acordo com o professor assistente da instituição, Javier Fernandez, a nova iniciativa permitirá uma grande evolução no segmento de medicina regenerativa. “O que demonstramos é que a impressão 3D atingiu agora o ponto de precisão geométrica onde é capaz de controlar o resultado da diferenciação das células-tronco. E, ao fazer isso, estamos imp

15 de setembro de 2020

Onça-pintada ferida em incêndio no Pantanal volta a caminhar após aplicações de células-tronco: 'Bem mais ativa', diz veterinário

Resgatado com queimaduras nas patas em 17 de agosto no MT, felino passa por tratamento em Corumbá de Goiás. Segundo Thiago Luczinski, especialista que cuida do animal, recuperação está 'muito boa'. A onça-pintada resgatada em 17 de agosto de um incêndio no Pantanal está se recuperando bem dos ferimentos e voltou a caminhar após iniciar o tratamento com células-tronco, em Corumbá de Goiás, na região nordeste do estado. Segundo o veterinário Thiago Luczinski, especialista que acompanha o caso do animal no Instituto de Preservação e Defesa dos Felídeos da Fauna Silvestre do Brasil em Processo de Extinção (Nex), a onça está bem mais ativa que antes. “Ela está muito bem, bem mais ativa do que estava. Está se alimentando bem, voltou a caminhar, levanta com as quatro patas, apesar de estar com as botas, ela troca os passos sem problema algum e não arrasta as patinhas”, disse Thiago. A segunda aplicação de células-tronco aconteceu na terça-feira (8), 10 dias após o início do tratamento.

9 de setembro de 2020

Exercício aumenta renovação de células-tronco musculares e favorece reparação de lesões

Estudo servirá de base para estratégias de prevenção da perda de massa muscular, comum no envelhecimento e em vários tipos de câncer Um importante benefício do exercício físico para os músculos foi constatado em pesquisa do Instituto de Química (IQ) da USP. Os pesquisadores descobriram por meio de experimentos com animais que há mais renovação de células-tronco em músculos exercitados, o que favorece a reparação do tecido muscular em casos de lesão. As conclusões do estudo vão servir de base para a criação de estratégias de prevenção da perda de massa muscular, comum no envelhecimento e em vários tipos de câncer. “O objetivo da pesquisa foi entender como o exercício muda as células-tronco do músculo, conhecidas como células-satélite, pois tendem a ficar na periferia do tecido muscular”, conta ao Jornal da USP a professora Alicia Kowaltowski, que coordenou a pesquisa. “Sabe-se que células-tronco sofrem alterações metabólicas profundas quando têm mudanças de função ou se diferenciam,

Central de Atendimento: 
São Paulo e Região: (11) 3059-0510 | DDG: 0800.770.1112 | E-mail: ccb@ccb.med.br
Av. Indianópolis, 1843/1861 - Indianópolis - São Paulo/SP - CEP: 04063-003