Atendimento por WhatsApp 55 11 99102-2709

Notícias

11 de janeiro de 2022

Paciente terminal está curado do câncer graças a método 100% brasileiro do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto

O mineiro Vamberto, 63 anos, vai ter alta após ser submetido a uma terapia genética realizada pela primeira vez na América Latina. Ele tinha um câncer em fase terminal e tomava morfina todos os dias. Servidor público aposentado, Vamberto, que tinha previsão de vida de um ano, deixará o hospital no próximo sábado (12) livre dos sintomas do câncer. Graças a um método 100% brasileiro, baseado em uma técnica de terapia genética descoberta no exterior e conhecida como CART-Cell. Doses diárias de morfina Vamberto tomava morfina diariamente, para aliviar as fortes dores causadas pela doença. Quatro dias após o tratamento, deixou de sentir as dores; uma semana depois, voltou a andar e o câncer entrou em remissão. Segundo o hematologista Dimas Tadeu Covas, a primeira fase do tratamento foi “milagrosa”. “Não tem mais manifestações da doença, ele era cheio de nódulos linfáticos pelo corpo. Sumiram todos. Ele tinha uma dor intratável, dependia de morfina todo dia. É uma história com final m

4 de janeiro de 2022

Técnica mais segura para transplante de célula-tronco é desenvolvida

Para diversos tipos de câncer, principalmente no caso de leucemias – câncer no sangue – o transplante de célula-tronco é o tratamento padrão ouro. No entanto, muitos pacientes são frágeis para o procedimento devido o chamado regime de condicionamento que destrói as células-tronco de um paciente primeiro para que ela possa receber as do doador – assim o sistema imunológico fica baixo e não tem como rejeitar as novas células. Pesquisadores desenvolvem técnica mais segura para transplante de célula-tronco. Imagem: Shutterstock Contudo, um grupo de pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis, desenvolveu um método de transplante de células-tronco que não requer radiação ou quimioterapia, ou seja, não precisa que as células-tronco do paciente sejam destruídas antes do transplante. “Ser capaz de fazer um transplante de células-tronco sem ter que dar radiação ou quimioterapia seria transformador”, disse o oncologista e autor sênior da pesquisa Dr. John F

14 de dezembro de 2021

Veterinário é salvo após transplante de medula com as próprias células

Após descobrir um mieloma múltiplo, paciente foi submetido a um transplante autólogo no Hospital Albert Einstein de Goiânia O veterinário Marcelo Tavares Teixeira, de 38 anos, descobriu um câncer na medula após procurar um médico porque se sentia cansado e sonolento. Com sintomas que costumam ser associados à anemia, não imaginava que encararia um problema tão sério. Após uma bateria de exames, veio o diagnóstico de mieloma múltiplo, tumor no qual as células de defesa são produzidas de maneira anormal, se multiplicando rapidamente e atrapalhando a produção das células vermelhas. Câncer deste tipos são incomuns na idade dele, costumam atingir pessoas com mais de 60 anos. Em um período de apenas 15 dias, o morador de Goiânia descobriu que precisaria de um transplante para sobreviver. Ele conta que foram momentos de muito medo. Casado e pai de uma criança temeu por sua vida e pela família. “Chorei, perdi peso, fiquei pensando se daria certo ou não. Um mês depois, estava bem. O tratam

7 de dezembro de 2021

Homem americano pode ser o primeiro paciente curado da diabetes tipo 1

Novo tratamento experimental usando células-tronco para produzir insulina surpreendeu especialistas e deu esperança a pelo menos 1,5 milhão de pessoas que convivem com a doença nos EUA Os remédios usados pelo paciente americano Brian Shelton, que se curou da diabetes tipo 1 Foto: AMBER N. FORD / NYT A vida de Brian Shelton sempre foi governada pela diabetes tipo 1. Quando o açúcar no sangue despencava, ele perdia a consciência repentinamente. Já bateu com sua moto contra a parede e desmaiou no quintal de um cliente enquanto entregava correspondência. Após esse episódio, seu supervisor lhe disse para se aposentar, depois de um quarto de século trabalhando para o serviço postal americano. Ele tinha 57 anos. Sua ex-mulher, Cindy Shelton, o levou para sua casa em Elyria, Ohio. — Tive medo de deixá-lo sozinho o dia todo — disse ela. No início deste ano, Cindy descobriu uma convocação para que pessoas com diabetes tipo 1 participassem de um ensaio clínico da Vertex Pharmaceuticals. A em

30 de novembro de 2021

Selma Blair usa elegante blazer em estreia de documentário sobre luta contra esclerose múltipla

A atriz Selma Blair, 49 anos, usou um elegante blazer preto combinado com saia e saltos altos também pretos durante evento para promover a estreia do documentário que fala sobre sua vida desde que foi diagnosticada com esclerose múltipla em 2018. A atriz Selma Blair em evento para promover documentário sobre sua luta contra a esclerose múltipla (Foto: Getty Images) A estrela de 'Legalmente Loira' participou de uma sessão de perguntas e respostas em Nova York na última sexta-feira, 12 de novembro, em que falou sobre o documentário 'Introducing, Selma Blair'. O filme - dirigido por Rachel Fleit, que também esteve no evento - conta com diversos vídeos gravados por Selma em que fala sobre sua luta contra a doença, incluindo seu tratamento de quimioterapia em preparação para uma terapia com células-tronco. Em agosto de 2018, Selma foi diagnosticada a doença autoimune. Depois de um ano convivendo com esses problemas, Blair optou por um transplante de células-tronco, além de quimioterapia

Central de Atendimento: 
São Paulo e Região: (11) 3059-0510 | DDG: 0800.770.1112 | E-mail: [email protected]
Av. Indianópolis, 1843/1861 - Indianópolis - São Paulo/SP - CEP: 04063-003