Notícias

12 de abril de 2019

Como a neurociência vai impactar o futuro da saúde?

O cérebro humano talvez seja o sistema mais complexo do universo, pois pode orquestrar comportamentos sofisticados e pensamentos, como linguagem, uso de ferramentas, pensamento simbólico, consciência e aprendizado cultural. De intrincadas redes no cérebro surgem extraordinárias obras de arte tecnológicas e artísticas, mas a sofisticação tem preço elevado. Alterações sutis no desenvolvimento precoce podem levar a distúrbios neurológicos, como o autismo e/ou esquizofrenia. Para encontrar pistas sobre essas alterações, eu e minha equipe de pesquisadores estamos trabalhando com a abordagem BMT (Brain Model Technology), ou seja, o que temos hoje é a tecnologia necessária para reproduzir modelo de cérebro humano em placa de laboratório, gerando, assim, modelos experimentais capazes de traduzir de maneira muito mais fiel a realidade desses indivíduos. Utilizando esses ‘minicérebros’, temos mostrado que os neurônios derivados de indivíduos com autismo são diferentes daqueles derivados de p

4 de abril de 2019

Pediatras pedem para que os pais guardem os dentes de leite de seus filhos; entenda

Por volta do sexto ano de vida, os primeiros dentes de leite começam amolecer e cair. Seguindo a ordem de como surgiram, os dentes da frente caem primeiro. Muitos pais se perguntam o que fazer com os dentes de leite, é certo jogar fora como muitas tradições? Eternizar num pingente? Muitos pais desconhecem a grande importância dos primeiros dentinhos de seus filhos. Segundo a Associação de Pediatria Brasileira, a conduta correta é armazenar o dente de leite para ser utilizado em caso de necessidade para algum tratamento de saúde no futuro. Os especialistas em saúde materno-infantil orientam os pais para que não despreze esses dentes, pois eles carregam em sua composição uma ótima quantidade de células-tronco.  As célucas-tronco mesenquimais dos dentes de leite, que seriam armazenadas durante o processo de trocas de dentição da criança, podem ser importantes aliadas na busca da cura de várias doenças. Essas células seriam aquelas que possuem a capacidade de se transformar em tecidos

28 de março de 2019

Cirurgia ocular: a terapia genética que pode barrar 'causa mais comum de cegueira

Uma mulher britânica se tornou a primeira pessoa no mundo a ser submetida a uma terapia genética que tenta deter a forma de cegueira mais comum no Ocidente. Os cirurgiões injetaram um gene sintético na parte de trás do olho de Janet Osborne em uma tentativa de impedir a morte de mais células. É o primeiro tratamento a atacar a causa genética subjacente da degeneração macular relacionada à idade (DMRI). "Tenho dificuldade de reconhecer rostos com meu olho esquerdo porque minha visão central está desfocada. Se esse tratamento for capaz de impedir que isso piore, vai ser incrível", diz Osborne à BBC. O tratamento foi realizado com anestesia local no mês passado, no Oxford Eye Hospital, na cidade homônima, no Reino Unido, pelo médico Robert MacLaren, professor de oftalmologia da Universidade de Oxford. "Um tratamento genético precoce para preservar a visão em pacientes que, sem intervenção, perderiam a visão seria um tremendo avanço na oftalmologia e certamente algo que espero para

22 de março de 2019

Dente de Leite: a pérola da saúde

Alguns pesquisadores estudaram os primeiros dentes das crianças, também conhecidos como dentes de leite, e descobriram que eles podem ajudar a curar lesões graves, ou seja ferimentos que dificilmente iriam se curar sozinhos, como a perda de um pedaço do osso. Isso porque eles trazem em seu interior as chamadas “células-tronco”, um tipo de célula que pode se transformar em quase todas as outras do seu corpo. Onde encontramos células-tronco? O que fazem no organismo? Conversamos sobre isso com Erika Cristina Jorge, professora do Departamento de Morfologia, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ela é especialista no tema e nos ajudou a entender um pouco mais sobre o assunto. O que são células-tronco? A célula-tronco é uma célula que pode se transformar em (quase) todas as células. Elas existem em grandes quantidades quando ainda não nascemos e todos os nossos tecidos e órgãos estão se formando. Depois que nascemos, alguns tecidos do noss

14 de março de 2019

Cegos voltam a enxergar após transplante na Escócia

Esperança para cegos. Graças a um transplante pioneiro, oito pacientes com um problema que destrói a visão tiveram a área afetada reparada – e dois foram capazes de ler novamente após ter degeneração macular severa. O tratamento revolucionário pode levar à cura da cegueira causada por danos na córnea, a superfície protetora do olho. A nova pesquisa foi feita na Escócia e mostra que milhões de pessoas que não enxergam poderiam ter sua visão restaurada com transplante de células-tronco retiradas dos olhos de doadores não vivos. “Os resultados deste pequeno estudo são muito promissores e mostram o potencial das cirurgias oculares de células-tronco seguras, bem como melhorias no reparo ocular”, disse o líder do estudo Baljean Dhillon, professor de oftalmologia clínica do Centro de Ciências Cérebro-Clínicas da Universidade de Edimburgo. Descrevendo o avanço como um “primeiro do mundo”, Dhillon e seus colegas disseram que ele lança luz sobre as causas dos distúrbios da visão e mostra c

Central de Atendimento: 
São Paulo e Região: (11) 3059-0510 | DDG: 0800.770.1112 | E-mail: ccb@ccb.med.br
Av. Indianópolis, 1843/1861 - Indianópolis - São Paulo/SP - CEP: 04063-003