Atendimento por WhatsApp 55 11 99508-6782

Notícias

2 de junho de 2021

Remédio teve 100% de eficácia contra covid em testes, diz empresa

O medicamento usa células estromais mesenquimal capazes de reduzir inflamações e aliviar sintomas respiratórios em pacientes infectados com o Sars-CoV-2 A empresa de biotecnologia israelense Bonus BioGroup disse ter tido 100% de sucesso na recuperação de pacientes graves internados com covid-19 que receberam seu medicamento, chamado de MesenCure. Segundo o grupo, 10 pessoas que desenvolveram a versão grave da doença deixaram o hospital, em média, um dia depois de iniciarem o tratamento com o remédio. Os resultados preliminares do ensaio clínico de fase I/II foram apresentados na última semana em uma conferência internacional em Nova Orleans, nos Estados Unidos. O CEO e diretor da empresa, Shai Meretzki, disse ao jornal Jerusalem Post que sua equipe está trabalhando na publicação desses resultados em um jornal especializado, para ser revisado por pares. O MesenCure usa células estromais mesenquimais (MSCs) isoladas do tecido adiposo de doadores saudáveis. Essas células são capazes

26 de maio de 2021

FoodTech e carne de laboratório: o futuro dos alimentos?

FoodTech - Fusão das palavras Food e Tech, ou Alimentos e Tecnologia – é um conceito que se refere a empresas e projetos que utilizam tecnologias como a Internet das Coisas (IoT), big data e Inteligência Artificial (IA), entre outras, para transformar a indústria agroalimentar em um setor mais moderno, sustentável e eficiente em toda a cadeia de alimentação, desde o preparo dos alimentos até sua exposição em aplicativos de delivery e sua chegada ao consumidor final. Esses projetos de pesquisa e desenvolvimento estão geralmente nas mãos de startups inovadoras, que têm investido muito em novos alimentos e novos produtos, na tentativa de fornecer soluções criativas e tecnológicas para desafios contemporâneos, como o crescimento populacional e suas repercussões na segurança alimentar, a digitalização da sociedade, os efeitos das mudanças climáticas, a falta de recursos naturais, o desperdício de alimentos e o impacto ambiental da produção de alimentos. As novas tecnologias mudaram o mu

19 de maio de 2021

Pesquisadora do IOC recebe prêmio por estudo sobre terapia com células-tronco

O estudo sobre terapia com células tronco para tratamento de complicação neurológica da sepse, desenvolvido pela estudante de doutorado do Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Molecular do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Maria Carolina Barbosa da Silva, foi reconhecido no XI Encontro da Associação Brasileira de Terapia Celular e Gênica (ABTCel-Gen). A bióloga conquistou o segundo lugar na sessão de apresentações orais do congresso e recebeu o Prêmio Ricardo Ribeiro dos Santos. O evento foi realizado de 28 de abril a 1° de maio, em formato virtual, tendo em vista a pandemia de Covid-19. A pesquisa premiada é realizada no Laboratório de Imunofarmacologia do IOC, sob orientação da pesquisadora Tatiana Maron Gutierrez. O trabalho tem como foco o tratamento da encefalopatia associada à sepse, um tipo de lesão neurológica que pode ocorrer durante ou após quadros de infecção generalizada. Realizado em camundongos, o estudo verificou efeitos positivos da terapia com célula

12 de maio de 2021

Fapesp: estudo avalia o uso de células-tronco para tratar lesões nos joelhos

As intervenções cirúrgicas disponíveis no sistema de saúde brasileiro para tratar lesões no joelho são invasivas, complexas e nem sempre resolvem o problema. A alternativa é o uso de células-tronco para a produção de membranas a serem implantadas na articulação.  Cientistas da USP testam em animais membranas produzidas a partir de células mesenquimais, capazes de se diferenciar em tecido cartilaginoso e promover a imunorregulação local (membrana formada pela matriz extra-celular produzida pelas células-tronco; foto: acervo dos pesquisadores) No Brasil, pesquisas com esse objetivo vêm sendo desenvolvidas por um grupo liderado por Tiago Lazzaretti Fernandes, cirurgião ortopédico que atua no grupo de Medicina do Esporte no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FM-USP). Os cientistas já obtiveram resultados positivos em testes pré-clínicos (com animais) utilizando membranas produzidas a partir de células-tronco mesenquimais – encontradas em teci

5 de maio de 2021

Células-tronco podem ser a chave para curar glaucoma, diz pesquisa

Pesquisadores do Moscow Institute of Physics and Technology (MIPT), na Rússia, e de Harvard, nos Estados Unidos, produziram células retinais capazes de se integrar a retina. Os testes foram feitos em ratos e, pela primeira vez, foi possível transplantar células ganglionares (neurônios da retina que são destruídos pelo glaucoma) derivadas de células-tronco em um ambiente de laboratório.  Células-tronco podem ser a chave para curar glaucoma, diz pesquisa. Imagem: Shutterstock Os testes apontaram que as células transplantadas se integraram com sucesso e sobreviveram por um ano. Futuramente, pesquisadores visam criar bancos de células especializados que permitirão um tratamento personalizado para cada paciente. As células danificadas no glaucoma são responsáveis pela transmissão da informação visual e em longo prazo, sem tratamento, podem levar a cegueira completa. Durante a pesquisa, os cientistas conseguiram não apenas desenvolver neurônios (as células ganglionares da retina são consi

Central de Atendimento: 
São Paulo e Região: (11) 3059-0510 | DDG: 0800.770.1112 | E-mail: [email protected]
Av. Indianópolis, 1843/1861 - Indianópolis - São Paulo/SP - CEP: 04063-003