Notícias

26 de abril de 2018

Brasil é primeiro país a aprovar antecipação de tratamento para câncer de sangue

Os brasileiros com mieloma múltiplo recém-diagnosticado que não conseguem realizar transplante autólogo de células-tronco (quando o doador é o próprio paciente) serão os primeiros do mundo a se beneficiar de uma nova terapia. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba de aprovar a antecipação do daratumumab, medicamento imuno-oncológico desenvolvido pela Janssen, empresa farmacêutica da Johnson & Johnson, para esses casos. A aprovação foi baseada no estudo ALCYONE, apresentado durante a última reunião científica da Sociedade Americana de Hematologia em Atlanta, EUA, em dezembro de 2017. O estudo demonstrou que daratumumab em combinação com outras drogas ̵ 1; bortezomibe, melfalano e prednisona – reduz o risco de progressão da doença ou morte em pacientes com mieloma múltiplo inelegível para transplante quando comparado ao tratamento padrão. Os resultados também foram publicados recentemente no New England Journal of Medicine [1]. Atualmente, cerca de 7.600 brasileiro

24 de abril de 2018

5 anos

Aos 5 anos, a criança já consegue entender mais seus colegas. Consegue realizar atividades em grupo, na escola, por exemplo, e percebe que as outras crianças também têm sentimentos, medos e vontades e respeita mais essas diferenças. Ele passa a compartilhar mais e têm facilidade para fazer novas amizades. Ainda não distingue totalmente o real do imaginário (não mente, mas imagina demais), nem o que é dela ou dos outros (por isso o conceito de “roubo” ainda não se aplica). Aos poucos começa a se localizar no tempo (manhã, tarde, noite, amanhã, ontem…) e no espaço (atrás, na frente, embaixo, em cima…). Seu filho Tablet, celular, computador… tudo isso parece nascer com as crianças de hoje. Mas, conforme elas crescem, o tempo usando essas tecnologias vai se intensificando e é preciso um pouquinho de controle por parte dos pais. O melhor lugar para o computador é na sala de estar, onde você possa checar o que seu filho está acessando. Como a gente bem sabe, para quase toda palavra que j

19 de abril de 2018

Tratamento com células-tronco restaura visão em afetados por doença degenerativa

Duas pessoas com perda severa de visão devido a uma doença ocular degenerativa se tornaram capazes de ler após um tratamento com células-tronco embrionárias. Os pacientes sofrem de degeneração macular relacionada à idade "úmida", que pode borrar a visão ou causar um ponto cego quando vasos sanguíneos anormais vazam fluidos para o olho, causando danos a uma camada de células chamada epitélio pigmentar da retina (EPR). Este dano à retina mata as células sensíveis à luz. Para o estudo, uma equipe de pesquisadores britânicos e americanos usou células-tronco embrionárias humanas (hESC) para cultivar células de EPR em um suporte de plástico fino. Eles então transplantaram esse "tecido" para os olhos de dois voluntários. Antes da cirurgia, nenhum dos dois conseguia ler mais, relatou a equipe na revista científica Nature Biotechnology. Mas um ano após o procedimento, ambos puderam ler "com óculos de leitura normais, embora lentamente", de acordo com um resumo da Nature. Mais pesquisas

13 de abril de 2018

SBP lança campanha para diminuir mortalidade de recém-nascidos

Nascimento Seguro frisa a importância do pediatra no parto e de medidas simples que ajudam a garantir a saúde do bebê, mas nem sempre são praticadas. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) apresentou nesta semana a campanha Nascimento Seguro, iniciativa que visa promover boas práticas durante o parto. O objetivo principal é reduzir a mortalidade neonatal no Brasil, que hoje é de 9,9 a cada mil nascidos vivos. Para se ter ideia, estamos na 108º colocação no ranking da Unicef, entidade da Organização das Nações Unidas (ONU), de melhores países para se nascer no mundo. A própria Unicef calcula que até 80% dessas mortes poderia ser evitada com cuidados básicos, como a presença de mais profissionais treinados, acesso a insumos como água limpa e desinfetante, além de práticas como amamentação dentro da primeira hora, contato pele a pele entre mãe e bebê e boa nutrição. No texto que anuncia a campanha, a SBP diz que a meta principal é conscientizar tanto gestores quanto profissionais

12 de abril de 2018

Cientistas curam bebês nascidos sem sistema imunológico com terapia genética

Uma equipe de pesquisadores e médicos do St. Jude Children's Reseach Hospital, nos Estados Unidos, conseguiu usar terapia genética para curar uma doença hereditária que faz com que bebês nasçam sem sistema imunológico. Os resultados preliminares do estudo mostram que, dos sete bebês que participaram do teste, seis deles já podem ter vidas normais. (Foto: divulgação / St. Jude Children) O sistema imunológico é o conjunto de células e tecidos do corpo responsável por prevenir doenças. Sem ele, os pacientes têm uma facilidade extrema de contrair doenças e infecções. Por isso, os bebês com essa doença precisam passar a infância em um ambiente altamente isolado contra germes, ganhando por isso o apelido de "bebês-bolha". A doença - Mais especificamente, a doença que afetava os bebês se chamava alinfocitose, ou imunodeficiência combinada grave ligada ao cromossomo X (XSCID, na sigla em inglês). Ela ocorre em aproximadamente um de cada 54 mil nascimentos nos Estados Unidos, afeta sobretudo

Central de Atendimento:
Telefone: (11) 3522-4851 | DDG: 0800.770.1112 | E-mail: ccb@ccb.med.br
Av. Indianópolis, 1843/1861 - Indianópolis - São Paulo/SP - CEP: 04063-003